Por que você decidiu ser cristão?

Em minha caminhada como cristão eu nunca vi tantas pessoas recebendo a Cristo como nos dias de hoje, inúmeras pessoas atendendo a apelos, celebridades como cantores, modelos e atrizes assumindo publicamente o seu amor a Jesus, igrejas realizando grandes congressos de colheita de almas, evangelistas levando centenas (e até milhares) de pessoas a Cristo, tanto no Brasil, quanto nas nações.
Tudo isso é muito bom, mas algo me preocupa:
Qual o verdadeiro motivo delas receberem a Cristo?
Porque elas fizeram esta escolha?

Muitos recebem a Jesus, mas nem todos sabem o verdadeiro objetivo do cristianismo. Portanto, eu te pergunto, qual é o verdadeiro motivo?
A resposta para esta pergunta se inicia no primeiro livro da Bíblia, o livro de Gênesis:

“Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou…”
(Gênesis 1:27)

“E chamou o Senhor Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás?…”
(Gênesis 3:9)

Através dos relatos de Gênesis podemos concluir claramente que Deus criou o homem (a sua imagem) para se relacionar com Ele . Tanto que o texto relata sobre Deus andando pelo jardim a procura do homem.

O homem antes de sua queda se relacionava com Deus, mas depois de um ato de desobediência ele criou uma ruptura, criando assim a primeira barreira entre ele e o Eterno.
E a partir deste momento o homem passou a se distanciar cada vez mais de Deus, a ponto do Senhor derramar a sua ira sobre a terra em forma de dilúvio, varrendo assim todo iníquo da face da terra, e dizendo assim a Noé:

“Abençoou Deus a Noé e seus filho…”
(Gênesis 9:1)

“Estabeleço a minha aliança convosco…”
(Gênesis 9:11)

Como você pode ver, Deus estabeleceu uma aliança com Noé (não será mais destruída toda carne por dilúvio), aliança fala de relacionamento, firmamento, comprometimento entre as partes. Esta é mais uma evidência de Deus tentando restabelecer o seu relacionamento com o homem.

O triste é que em toda a história o homem se mostra falho em manter esse relacionamento com Deus, aumentando cada vez mais a sua perversidade e ingratidão a ponto de criarem seus próprios deuses de pedra.

As escrituras também nos relata que Deus estabeleceu uma aliança com Abraão, aliança essa que permaneceria de geração em geração, mas a dureza de coração dos seus descendentes os levou até o Egito, e depois ao deserto, onde Deus mais uma vez tenta restabelecer o seu relacionamento com o homem, e assim vieram as leis.

Diferente do que algumas pessoas acham, as leis não vieram para condenar o homem, mas para levá-lo a se relacionar novamente com Deus.
As leis são basicamente parametrizações que levam o homem ao não conflito com os atributos de Deus, como Santidade, Justiça e Amor, e determina de uma forma clara o que é o pecado (ato que leva o homem para longe de Deus). Ou seja, Deus criou mais uma oportunidade para o homem retomar o seu relacionamento com Ele.
Mas como já sabemos a história, o homem falha novamente, matando até os que foram enviados pelo Senhor (profetas) para exortar o povo a voltar para o caminho correto.

“Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados!…”
(Lucas 13:34)

Depois de tanta insistência Deus envia o seu próprio Filho (Jesus), para que de uma vez por todas, toda barreira que limita esse relacionamento fosse quebrada, e o homem tivesse a sua última oportunidade de se relacionar intimamente com Ele.

Irmãos, notem que não existe superficialidade, nem interesse (da parte de Deus para se relacionar com o homem), só o Amor incondicional.
Deus em todo o tempo de existência do homem quis se relacionar com ele, mas o homem, muitas vezes cego pelo pecado o negou. Mas hoje temos a oportunidade de nos tornarmos filho, e em condição de filho podemos declaram:

Não é só pela salvação (para morar no céu), ou pela prosperidade, cura ou pela moda gospel, mas é pelo relacionamento com Ele, é pela minha eternidade ao lado dEle (do Pai), é essa atitude que nos torna cristãos. Ele deu o seu Filho amado para que hoje Deus pudesse morar em nós (através do Espírito Santo).

Logo servir a Deus só pelos benefícios torna-se um relacionamento por interesse, esses que o ímpio faz em seus negócios.

“E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura”
(Hebreus 12.16)

Logo, por que devemos escolher ser cristão?
Porque eu quero me relacionar com o Criador e ser igual a Jesus aqui na terra (ser corpo de Cristo, tabernáculo de Deus e ter o seu caráter). E sabe qual é a forma correta de buscar ser como Cristo?

Se relacionando com Ele, simplesmente porque convivência gera semelhança!
Cristianismo é construído através de relacionamento, entre você e Deus, e entre “Deus em” você e os homens.

No Amor de Cristo,
Renato Braga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: